sábado, 10 de março de 2018

A criação do mundo por «Atum»

“Quando o céu e a terra ainda não estavam formados, os vermes e os seus inimigos não tinham sido criados, quando não havia vida alguma, no começo de tudo só existia «Atum» ou «Atom». Então «Atum» elevou-se do «Num», postando-se no cimo da colina primordial. E, depois de algum tempo, «Atum» fartou-se da sua solidão e, masturbando-se, engoliu o seu próprio sémen, que conseguira com a ajuda de sua mão. Depois de se ter fecundado a si mesmo, deu à luz a «Chu», o ar, e a «Tefnut», a humidade, os quais lançou da sua boca. «Chu» e «Tefnut» fizeram «Geb», a terra, e «Nut», o céu. Por sua vez, estes geraram «Isis» e «Osíris», a deusa da vida e o senhor do reino dos mortos, depois dos quais vieram «Set» e «Néftis», o deus dos territórios estrangeiros, e a senhora da casa. Apareceu então o reino de «Horus», o filho de «Isis» e de «Osíris». Estas nove divindades formam a Enéade de Heliópolis.
«A criação do mundo por Atum». 
Foto no Templo de Karnak ou Ipet-sut (“o melhor de todos os lugares”).

Sem comentários:

Enviar um comentário